MagForce (MF6)

  • MyStockIdeas
  • Dezembro 19, 2021

 

 

Uma imagem com mesa

Descrição gerada automaticamente

Principais resultados da análise

 

A​​ MagForce​​ (MF6) é uma microempresa alemã de nanotecnologia, com apenas 29 colaboradores, focada no tratamento do glioblastoma (tipo mais comum de tumor maligno cerebral) e do cancro da​​ próstata.

A Nanoterapia é uma nova abordagem no mundo do tratamento de tumores. O método da​​ MagForce​​ baseia-se no princípio de introdução de nanopartículas magnéticas nas células cancerígenas que, depois de ativadas magneticamente, oscilam e produzem calor, destruindo as células do tumor sem afetar os tecidos saudáveis.

A terapia destinada ao glioblastoma está atualmente disponível em centros de tratamento na Alemanha e em Lublin, na Polónia. Mais centros de tratamento estão a ser planeados em regiões estrategicamente importantes, tanto na Alemanha como noutros países europeus.​​ 

A terapia destinada ao cancro da próstata está ainda em fase de testes nos EUA. O início da comercialização é esperado para o verão de 2022.​​ 

Existem muitas incertezas à volta do futuro da​​ MagForce. E quando assim é,​​ a​​ avaliação​​ é​​ um exercício de grande especulação. Não obstante, decidimos arriscar uma​​ estimativa​​ para a​​ MagForce.

O valor intrínseco obtido foi de 3.50€/ação. À data desta avaliação, 17 de dezembro de 2021, as ações estavam a ser transacionadas por 2.80 €, conferindo um desconto de 20%.

 

 

Ver análise detalhada

 

Tratamento do glioblastoma

O glioblastoma é o tumor cerebral mais comum e maligno. Os tratamentos convencionais para​​ o​​ glioblastoma recém-diagnosticado são dominados pela​​ cirurgia acompanhada de radioterapia e​​ temozolomida​​ (medicamento oral anticancerígeno).​​ Para além do​​ tratamento​​ ser intensivo,​​ existe uma grande probabilidade​​ de o​​ tumor voltar​​ a crescer​​ passado​​ alguns meses. O tempo médio de sobrevivência​​ de um paciente​​ com glioblastoma é de 16 a 20 meses. A taxa de sobrevivência​​ média,​​ cinco anos após a terapia,​​ varia entre​​ 5​​ e​​ 10 por cento.​​ 

O tratamento da​​ MagForce​​ pretende​​ ser​​ uma​​ terapia​​ alternativa ou suplementar​​ às formas convencionais de terapia do cancro, como cirurgia, quimioterapia e radioterapia.​​ A terapia é realizada​​ através de um​​ equipamento onde o paciente é submetido a um​​ campo magnético alternado​​ e as células do tumor destruídas.​​ A​​ empresa acredita que​​ a sua terapia oferece maior​​ segurança e tolerabilidade e é geralmente muito menos onerosa para os pacientes.

A empresa tem,​​ atualmente, quatro centros​​ que​​ estão​​ a​​ oferecer a​​ terapia​​ da​​ MagForce,​​ dois​​ dos quais​​ iniciaram os​​ tratamentos apenas​​ em 2020,​​ na Alemanha. A​​ MagForce​​ pretende​​ ter​​ oito centros de tratamento​​ na Europa em 2022.

Tratamento do cancro da próstata

O cancro​​ da​​ próstata é o segundo tipo de​​ cancro​​ mais comum e a terceira principal causa de morte​​ entre​​ os​​ homens,​​ globalmente.

O tratamento​​ da​​ MagForce​​ está ainda em fase de​​ estudo.​​ Em abril de 2021, a​​ empresa​​ anunciou a conclusão​​ da segunda fase de testes​​ nos EUA.​​ A empresa já começou a recrutar pacientes para a próxima​​ e última​​ fase​​ e espera​​ iniciar a comercialização no​​ verão​​ de 2022.​​ 

A​​ MagForce​​ acredita que um​​ diagnóstico precoce​​ aliado à​​ terapia​​ contribuirão para a​​ redução​​ da taxa de mortalidade​​ associada ao​​ cancro​​ da​​ próstata.​​ Este tratamento consiste numa​​ abordagem de​​ remoção​​ focal, que​​ tem como alvo os pacientes que progrediram para estágios intermédios​​ da doença​​ e estão sob vigilância ativa.​​ 

As terapias focais do cancro​​ da​​ próstata são projetadas para destruir apenas as lesões​​ cancerígenas​​ da próstata e para preservar o tecido saudável, evitando efeitos colaterais e mantendo a qualidade de vida do paciente. As terapias que afetam toda a próstata, como a prostatectomia radical e a radioterapia, são consideradas terapias curativas, mas​​ provocam um impacto​​ significativo​​ na qualidade de vida​​ dos pacientes.

Ao destruir lesões cancerosas menores, prevê-se que os pacientes sejam​​ capazes de permanecer em programas de​​ vigilância​​ ativa e evitar, por tanto tempo quanto possível,​​ as​​ terapias definitivas​​ e​​ todas as consequências que isso​​ implica.​​ 

A​​ MagForce​​ construiu​​ três​​ unidades autónomas​​ para o​​ tratamento focal do​​ cancro​​ da​​ próstata​​ nos EUA, que podem​​ iniciar a sua atividade​​ assim que a aprovação do FDA for obtida.​​ Dois centros de tratamento adicionais​​ deverão ficar​​ preparados​​ até o final do estudo.​​ Os​​ centros de​​ tratamento proprietários permitem​​ que a​​ MagForce​​ garanta a eficiência​​ dos seus tratamentos​​ e aumente significativamente a receita por paciente.​​ A​​ três unidades autónomas estão​​ localizadas no​​ Texas, Washington e​​ na​​ Flórida.

 

VANTAGEM COMPETITIVA

Atualmente não há procedimento de termoterapia clinicamente comprovado comparável no mercado, no qual o calor é gerado diretamente no tumor​​ com​​ um foco.​​ Isso faz com que a terapia da​​ MagForce​​ seja menos invasiva que a concorrência.

 

SITUAÇÃO FINANCEIRA

Nos primeiros dois meses de 2020,​​ a​​ MagForce​​ conseguiu​​ ultrapassar o número total de tratamentos de todo o ano de 2019,​​ mas infelizmente​​ a​​ tendência​​ positiva​​ não​​ teve​​ continuidade, devido​​ à pandemia.​​ Ainda assim, a​​ MagForce​​ apresentou uma receita recorde de 0.527 M€​​ com​​ tratamentos​​ efetuados na Alemanha e na polónia. O primeiro semestre de 2021 voltou a desapontar, com a empresa a alcançar apenas 191M€ em receitas relacionadas com tratamentos. ​​ 

Solução​​ plug-and-treat

A empresa acredita que parte do sucesso​​ sentido nos primeiros meses de 2020​​ é atribuído à solução​​ plug-and-treat, uma​​ solução móvel​​ que​​ reduziu significativamente o tempo​​ de​​ início de​​ tratamento em novos centros.​​ A colocação​​ dos equipamentos​​ na infraestrutura das clínicas é consideravelmente simplificada e, portanto, muito acelerada pela solução​​ plug-and-treat, que se tornou o padrão de entrega na Alemanha e em outros países europeus. O equipamento técnico associado não​​ é​​ instalado​​ dentro das instalações da clínica, mas em contentores​​ pré-instalados, que​​ são transportados para a clínica,​​ só requerendo​​ espaço​​ no exterior da unidade de saúde.​​ Com​​ esta solução móvel, é possível instalar uma​​ nova central de tratamento​​ em apenas três meses.​​ A​​ MagForce​​ fornece​​ toda a​​ documentação regulamentar e técnica​​ necessária​​ para a administração clínica,​​ para que as aprovações oficiais possam ser emitidas rapidamente.​​ A​​ solução móvel​​ plug-and-treat​​ torna​​ o​​ tratamento do tumor cerebral​​ mais acessível às clínicas.

 

KEY DRIVERS

A​​ disponibilidade local da terapia é um dos fatores-chave no sucesso da​​ MagForce.​​ Para as terapias​​ se tornarem acessíveis a mais gente,​​ será necessária garantir​​ a existência física de unidades de tratamento a uma distância que seja comportável​​ para os potenciais clientes.​​ A​​ solução​​ plug-and-treat​​ poderá acelerar a expansão da oferta, que ainda é muito limitada aos dias de hoje.

Outro fator​​ chave​​ é​​ o reembolso dos custos pelos sistemas de saúde.​​ A​​ MagForce​​ está​​ a​​ fazer os possíveis para que o​​ reembolso​​ por parte das entidades responsáveis passe a ser​​ mais​​ regular, trabalhando​​ com especialistas em soluções de reembolso.​​ Sem um processo de reembolso eficiente, o tratamento ficará confinado apenas aos​​ pacientes​​ com mais posses.

A​​ escolha e treino dos​​ profissionais​​ de saúde​​ é também um fator essencial para o sucesso dos tratamentos.​​ A​​ MagForce​​ criou a​​ Escola de Terapia​​ NanoTherm,​​ focada no treino de​​ profissionais médicos,​​ de forma que estes possam​​ assegurar​​ o​​ sucesso do​​ tratamento.​​ A​​ MagForce​​ AG tem conseguido​​ também​​ aumentar a aceitação da terapia​​ entre os​​ especialistas,​​ graças à​​ Escola.​​ 

 

TESE DE INVESTIMENTO

Cerca de 160.000 pacientes por ano​​ em todo o mundo​​ requerem tratamento para​​ o​​ glioblastoma.​​ O​​ potencial do​​ mercado global para esta forma de tratamento​​ é​​ de​​ ​​ 4 bilhões por ano.​​ O​​ potencial de mercado​​ do tratamento de cancro​​ da​​ próstata é muito maior. Globalmente, estima-se que mais de 500.000 pacientes possam​​ ser tratados​​ por​​ ano.​​ Só nos​​ EUA, o negócio deverá​​ chegar a​​ US $ 4,1 bilhões por ano​​ (€​​ 3.6 bn),​​ considerando a receita​​ do tratamento completo.​​ 

A empresa apresentou lucro em 2020, mas​​ o​​ resultado positivo​​ deveu-se ao efeito extraordinário da transferência Intra grupo de ações da​​ subsidiária​​ dos EUA,​​ com a realização de reservas ocultas no montante de 25.583 milhares de euros.​​ Retirando este efeito não recorrente, a​​ empresa teria registado no exercício um resultado operacional negativo de 6.963 milhares de euros,​​ em linha com​​ aquilo que tem​​ sido registado nos últimos anos​​ (imagem seguinte).

O histórico das receitas geradas pelo tratamento do glioblastoma é​​ pouco promissor. Só em 2020,​​ cinco anos após o início da colocação do tratamento do mercado, se notou uma subida significativa das receitas.​​ A tendência de crescimento não se manteve no primeiro semestre de 2021, provavelmente devido à nova vaga pandémica.​​ Talvez​​ este seja o motivo pelo qual as ações da empresa tenham sofrido uma forte desvalorização nos últimos meses e​​ o indicador​​ Price-to-book value​​ esteja​​ num mínimo histórico.​​ 

 

 

 

Como está explícito nesta avaliação,​​ existem muitas incertezas à volta do futuro da​​ MagForce.​​ E quando assim é, o​​ resultado​​ da avaliação depende​​ fortemente​​ da forma como queremos ver o futuro. É, pois, um exercício de grande especulação. Não obstante, decidimos arriscar uma avaliação para a​​ MagForce.​​ No modelo de previsão,​​ considerámos que a empresa conseguirá alcançar receitas na ordem dos 180 M€​​ (no ano 15 da simulação), o equivalente a 5% do mercado do tratamento da próstata existente nos EUA.​​ Considerámos​​ que a empresa conseguirá alcançar​​ uma margem operacional de 14.1%,​​ equivalente à​​ média do setor.

O valor intrínseco obtido foi de 3.50​​ €/ação. À data desta avaliação, 17 de dezembro de 2021, as ações estavam a ser transacionadas por 2.80 €, conferindo um desconto de 20%.​​