Martinrea International Inc (MRE)

  • MyStockIdeas
  • Novembro 6, 2021

 

 

Principais resultados da análise

 

A​​ Martinrea International Inc.​​ (MRE) dedica-se ao desenvolvimento e fabrico de estruturas leves e sistemas de propulsão destinados à indústria automóvel. A empresa está focada na redução do​​ peso do veículo e das emissões de CO2, melhorando a eficiência geral dos automóveis.​​ 

A​​ Martinrea​​ emprega atualmente cerca de 15.800 colaboradores qualificados em 57 localidades distribuídas pelo Canadá, Estados Unidos, México, Brasil, Alemanha, Espanha, Eslováquia, China, Japão e África do Sul.​​ 

A MRE é responsável pela criação de alguns produtos, como o seu novo sistema de freio à base de grafeno que pretende introduzir no mercado em 2021.

A empresa está bem posicionada no processo de eletrificação dos veículos. A transição não exigirá um aumento significativo de capital ou de novas ferramentas, pois a maioria do seu equipamento é flexível e adaptável: 80% dos produtos são agnósticos à eletrificação; os restantes 20% terão de sofrer apenas alguns ajustes para se adaptarem às alterações do mercado.

Embora a procura geral da indústria automóvel esteja a recuperar gradualmente, os volumes de produção continuaram a mostrar sinais de pressão ao longo de 2021, desta vez devido à escassez global de semicondutores.​​ As restrições de semicondutores provavelmente persistirão ao longo de 2021 e de 2022, traçando um panorama pouco animador para o setor. Mas é nestas alturas que surgem boas oportunidades de investimento.

O valor intrínseco obtido nesta avaliação foi de CAN $14.4. À data desta avaliação, 06 de novembro de 2011, as ações estavam cotadas ao preço de CAN $10.39, conferindo um desconto de 28%.

 

Ver análise detalhada

INVESTIMENTOS

A MRE coloca grandes espectativas na utilização do grafeno no processo de criação de novos produtos. Este ramo de atividade nasceu de uma parceria com a​​ NanoXplore, uma empresa que se dedica à produção de materiais de​​ grafeno destinados aos veículos elétricos. A MRE aumentou o investimento na​​ NanoXplore​​ durante o ano de 2020, sendo atualmente o maior acionista com 23.3% das ações.

Em 2020 a MRE também adquiriu a área de negócios de estruturas metálicas para viaturas ligeiras da​​ Metalsa, aumentando o seu grau de especialização nas estruturas leves destinadas aos​​ chassis​​ e às carroçarias. Esta aquisição adicionou 6 novas unidades de produção à MRE, incluindo 1 fábrica na Alemanha, 1 nos EUA, 1 no México, 1 na África do Sul​​ e 2 na China. Na lista de clientes associados a esta unidade de negócios contam-se a​​ Daimler, a BMW, a​​ Volkswagen​​ e a​​ Audi.

A empresa tem sabido investir no seu crescimento, como é evidenciado pelo retorno sobre o capital investido (ver imagem seguinte).

 

POSICIONAMENTO

A produção da empresa está diversificada geograficamente, com locais de fabrico espalhados um pouco por todo o mundo. Mas as receitas não apresentam o mesmo grau de diversificação, estando concentradas sobretudo no continente americano e na europa.

Em termos geográficos, 75% do volume de vendas provem da América do Norte, 20% da Europa e apenas 5% do resto do mundo.​​ 

A MRE está, por conseguinte, bastante exposta à América do Norte.

 

O volume de produção de viaturas, registado na América​​ do Norte em 2020, foi igual ao registado no ano de 2011. No entanto, a MRE apresentou um desempenho bastante melhor que o mercado norte-americano, registando, em 2020, um volume de receitas 54% acima do valor registado em 2011. Antes da pandemia, em 2019,​​ o mercado norte-americano registava uma subida de 38% face a 2011, enquanto a MRE registava uma subida de 176%.

O volume de produção de veículos na América do Norte registado em 2019 ficou acima da média. Sabendo que se trata de um mercado​​ cíclico, não será de esperar que o mercado atinja os níveis de 2019 tão cedo. Ainda assim, a performance registada pela MRE entre 2011 e 2020 dá boas perspetivas para o futuro.  ​​​​ 

 

​​ 

​​ Uma imagem com texto, dispositivo, contador

Descrição gerada automaticamente

 

 

KEY DRIVERS

O sucesso da empresa depende principalmente dos níveis de produção de carros e camiões ligeiros e da quantidade relativa de componentes da empresa existente nos veículos novos produzidos. A indústria automóvel é global e cíclica, sendo sensível a mudanças nas condições económicas e políticas, incluindo taxas​​ de juros, inflação, taxas de câmbio, preços do combustível, taxa de emprego, conflitos internacionais ou domésticos, desenvolvimentos nos mercados globais, inflação, entre outros fatores.

O nível de procura por veículos novos depende ainda de fatores como​​ as preferências do consumidor, padrões de consumo, preços de carros usados em relação aos preços de carros novos e do ciclo de substituição de veículos.​​ 

Os preços das principais matérias-primas e​​ commodities​​ utilizadas na produção de peças, especialmente​​ alumínio, aço, resina, tintas, produtos químicos e outras matérias-primas, bem como o preço da energia, têm impacto nos custos de produção ou transporte, o que, por sua vez, pode afetar a competitividade da empresa.

A Empresa oferece benefícios de pós-reforma para vários dos seus atuais e ex-funcionários. Os custos associados aos benefícios incluem pensões e despesas com assistência médicas pós-reforma. O valor dos ativos que suportam estes benefícios dependem das premissas usadas no cálculo de tais valores. Essas premissas incluem taxas de desconto, retornos esperados sobre os ativos do plano, custos de saúde, remuneração e outros fatores. Alterações num destes fatores pode ter impacto nas contas da empresa. Em 2020, o total de despesas associado aos planos foi de $ 4M.

 

SITUAÇÃO FINANCEIRA

A pandemia e os consequentes​​ shutdowns​​ que ocorreram na indústria automóvel, levaram a MRE a tomar medidas extremas. Na lista de medidas contam-se o lay-off de cerca de 14 000 colaboradores, a suspensão do programa de recompra de ações ordinárias, a eliminação de gastos discricionários e o adiamento de gastos de capital.​​ 

Devido ao impacto causado pela pandemia,​​ a MRE acabou o ano com um balanço ligeiramente pior que o registado no final do ano de 2019​​ (ver imagens seguintes). Para além do balanço, a pandemia provocou um impacto negativo nos resultados, por via da redução das receitas e do registo de imparidades. Em relação a este último, a redução significativa nos volumes e nas projeções de produção da indústria impactou​​ negativamente no valor recuperável de alguns dos ativos relacionados com a produção e também alterou o uso esperado de outros ativos. Durante o segundo trimestre de 2020, a MRE registou encargos de depreciação em imobilizado, ativos de direito de uso, ativos intangíveis e​​ stocks​​ em três segmentos operacionais, totalizando $ 85,8 milhões em imparidades.​​ 

Uma imagem com texto

Descrição gerada automaticamente